quinta-feira, 14 de março de 2019

Guardei em mim os seus detalhes


Engraçado como em pouco tempo a gente se apega a detalhes.

Era uma quinta-feira qualquer e ao olhar os ponteiros do relógio, eu sabia que você estava para chegar. Eu já tinha decorado o seu passo. Depois de umas 3 olhadas na janela, vi você se aproximar. Postura ereta, mãos fechadas e braços esticados.

Meu coração acelerou. Na verdade, eu nem sabia mais se era só coração, porque o estômago  embrulhava e as mãos suavam. Mentira, eu bem sabia sim e só continuava a me enganar. Aquele sorriso de canto ao me cumprimentar só piorava o sintoma. Você não tem noção o poder que esse seu olhar tem em mim.

Afinal, a gente não esperava se encontrar. Eu não queria isso para mim. Minha vida era bem mais fácil sem você aparecendo nos meus sonhos. Sabia que teve uma semana inteira que você apareceu para mim todas as noites? Como me concentrar assim, se acordada é você com quem eu mais converso e a noite você continua comigo?

Eu conto os dias para ver até quando vou conseguir viver nessa mentira. Até quando vou sentir todos os meus dentes doídos por essa sensação de tensão que me ronda.

É tudo complicado demais. Eu nem sei se eu apareço nos seus sonhos, assim como você aparece nos meus. Não sei se você está disposto a jogar essa carta ou se vai ficar me guardando na sua manga. E desse jeito, a falta de coragem me acomoda e eu finjo mais uma vez te encarar só como um amigo o qual guardo um carinho imenso no peito.

Mas ao mesmo tempo, as lembranças do seu toque acariciando as minhas costas ou pegando a minha mão e do seu cheiro voltam a me atormentar. Ah, como eu aproveitei pra te fungar só pra te guardar na minha memória! Como se ali, naquele momento, não houvesse mais ninguém, apenas eu, você, e o cheiro do seu perfume.

E nessa mistura de sensações e sentimentos bagunçados, chega sexta. Depois de fingir alguma compostura a semana inteira, eu, secretamente, me pego imaginando como seria se pudéssemos passar um fim de semana juntos, sem complicações. Mas com fim do dia, você joga um "bom fim de semana" no ar em resposta ao meu. E vou embora com um vazio que me acompanha até em casa, já engrossando a calda de mais fingimento de ter tudo sob controle para a segunda-feira.



"Do I wanna know?
If this feeling flows both ways
(Sad to see you go)
Was sorta hoping that you'd stay
(Baby we both know)
That the nights were mainly made for saying
things that you can't say tomorrow day"

Nenhum comentário: