domingo, 14 de abril de 2013

E você, o que faz quando está feliz?



Não sou alguém que lida bem com pressão. Quando criança tinha medo do dia de provas. Na adolescência, pavor de apresentar trabalho na frente da turma. Agora, são tantos os sofrimentos antecipados. E tantas cobranças.

Mas a diferença é que antes eu não levava a vida tão a sério. Sabia que eu tinha direito a brincar, ainda era hora de errar. Hoje ha momentos em que esqueço que sou permitida a errar, por mais que dizem que não. Porque ter medo de errar dá medo de viver. Dá medo de arriscar. Dá medo de tentar, e derruba a chance de 50% de acerto.

Vivo a vida de um modo sério demais, diz meus pais, meu namorado, minha terapeuta. Tento relaxar, mas os compromissos parecem não deixar minha cabeça. Não consigo viver sob pressão. Sob uma pressão que muitas vezes eu mesma coloco. Claro que há ajuda infortuna de algumas pessoas que não vêem o quanto isso me faz mal.

Recentemente me foi feita uma pergunta: o que você faz quando está feliz?
Isso me marcou. Uma criança, com uma simples pergunta me marcou. Eu só soube responder o que eu faço para desestressar. E outra pergunta me veio:quando eu me considero feliz?

Com toda essa pressão e seriedade me permito ser feliz apenas com um grande motivo. Claro que grandes motivos não acontecem todos os dias. Então me considero infeliz e nervosa na grande parte do tempo?





Um comentário:

Thalízia Magalhães disse...

É... é a vida né!! Retrato puro do cotidiano que nos massacra, mas que lentamente vamos tentado burlar quando dá! Sinceramente não sei responder o que faço quando estou feliz!