segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Impossível descrever em um só título

Eu nem devo ter dormido direito na noite anterior. Quando fico ansiosa acordo no meio da noite e meus sonhos se resumem em atrasos e em tudo que pode dar errado. Eu tinha que pegar um ônibus que eu nem sabia qual era. A sorte foi encontrar um conhecido que iria para o mesmo destino: a Católica.

Sonhei por muito tempo passar em universidade federal, mas a minha felicidade não foi reduzida nem um pouco por cursar uma particular. E eu não me importava nem um pouco em ser caloura. "Eu só queria estar ali", dizia Renato.

Primeiro dia de aula: Leitura e Interpretação de Texto. Ali já conheci um cara baixinho e careca que se tornaria um dos meus melhores amigos. Cara de bravo e cheio de questionamentos.

No dia seguinte, Metodologia Científica. Sentei no fundo direito da sala. Lá conheci parte da turma que hoje chamo de amigos. Na quarta-feira, aula da História de Comunicação. Finalmente uma disciplina do meu curso, pensei comigo. Deixei a impressão de metida. E formei opiniões sobre os outros também. E as nossas  impressões serviram de piadas entre nós mesmos depois de alguns semestres.

Foi nessa aula que nos apresentamos e que conheci uma das minhas melhores amigas e um rapaz que senti simpatia desde a primeira palavra trocada. . Naturalmente nos aproximamos. E conheci mais e mais gente.

Semana passada foi a mesma coisa. Minha noite não foi das melhores. Ansiosa por comemorar o fim de uma etapa. Mas o que eu não sabia era que eu ficaria feliz e triste ao mesmo tempo. Estava muito alegre por estar todo mundo ali, naquele lugar de sempre. Por terem preparado uma faixa, balões e várias outras coisas em minha homenagem. Por saber que sou amada do mesmo tanto que eu amo eles. Por saber que por mais que as coisas não estejam indo muito bem nessa nova fase, eles estão sempre ali do meu lado sorrindo e fazendo piada das coisas ruins da vida.

Eu não queria o fim daquela festa. Não via a hora de apresentar o TCC, por mais que tinha me divertido de verdade estudando o assunto. Mas eu não desejava o fim da faculdade. Foi tão bom me livrar do ensino médio, mas a graduação foi algo que sempre sonhei e desejei. Sempre significou muito.

O fim da festa significou o fim daquela etapa tão gostosa que durou quatro anos, mas parece que ainda foi pouco tempo. Significou o início dessa vida difícil de adulta. Significou mais responsabilidade, puxão de orelha, sair de manhã de casa e só voltar a noite, querer não fazer nada no fim de semana por estar cansada demais. Mas também significou que todas aquelas pessoas estarão comigo sempre, que elas me apoiarão e estarão ao meu lado, que todas as vezes que nos encontrarmos teremos os mesmos sorrisos estampados e compartilharemos aquele tempo em que estudamos juntos.

Muito obrigada galera. Obrigada de coração. Foi lindo demais estar com vocês na última sexta-feira!


3 comentários:

Pâmela B. disse...

Ah que delícia..
olhos marejados
felicidade que contagia

Parabéns moça!

Doces abraços :*

Flá Costa * disse...

Rê, antes de mais nada - só por te conhecer como conheci por e-mail, já dá para entender todo o carinho que seus amigos tem com você. É mais do que merecido! E parabéns pelo diploma, tcc, tudo!

Sinto falta dos nossos e-mails também, mas eu perdi a ligação com a internet. Vou ver se retomo pelo menos pra manter o contato mais próximo que tinha com você.

E o texto é lindo!

Beijoca

Lanier Rosa disse...

Rê, demorei pra ler esse, mas a emoção que compartilho é a mesma: amizade construída ao londo de 4 anos, e que sempre nos renderá boas sentadas e risadas. Nas outras várias fases de sua vida, estaremos juntas. Não sei se com balões e faixas (rsrsrs) mas estaremos lá! Vc me ensinou com sua garra, sua força de vontade, seu crescimento. Que venham os novos fins de ciclo! Amo vcs!!!