quinta-feira, 17 de maio de 2012

Heineken e pajero

O pior disso tudo é não poder te ligar quando dá vontade. Te dizer que cada minuto que passa sem você parte de mim morre. Te falar que eu descobri que meu sentimento é forte demais pra qualquer besteira que possa nos destruir. 

Não poder aparecer de repente no seu trabalho como você já fez comigo. Receber aquele seu abraço forte e longo. Seu beijo tão apaixonado e cheio de vontade. Ver seu sorriso ao lado do meu.

E mesmo sem saber onde você está e o que está fazendo enquanto eu penso em você, imaginar você em frente do meu trabalho dentro do pajero me esperando depois de um dia fodido. Depois de gastar todas minhas energias e mau humor na faculdade e no trabalho abrir meu sorriso pra você como se nada de ruim existisse no mundo.

Morro de saudades de ver o pôr-do sol com você enquanto você bebe Heineken e eu, Stella. Meu programa favorito. Comer comida japonesa pra gente escolher nosso cardápio juntos. Você não vê que eu não quero jantar sozinha? Você não percebe que eu quero jantar com você? Que não é o fato de pegar o dinheiro, comer e pagar... Porque assim como a janta, tudo, absolutamente tudo, fica sem graça sem você.

Você não percebe que eu cansei de fingir que está tudo bem? Que eu não aguento mais me encher de coisas pra fazer porque se eu parar pra pensar tudo que eu quero é sentar e chorar? Que a saudade apertou pra valer e meu coração tá mais apertado que nunca? Que hoje o dia acordou nublado e frio, assim como meu estado de espírito?

Porque tudo que eu queria hoje são as coisas mais simples. Um abraço, um "vai ficar tudo bem" no pé do meu ouvido, seu hálito no meu rosto, seu corpo encaixado no meu, um beijo cheio de amor... Eu só queria adormecer do seu lado e ao acordar te admirar e te encher de mais beijos. E encaixar de novo em você.

Um comentário:

Flá Costa * disse...

Rê do céu, você pode imaginar como minha vida tá louca, nem no meu e-mail eu to entrando mais. Daqui a pouco ele tá de volta e eu nem fui ombro amiga como queria no tempo em que ele esteve fora. Espero que você esteja conseguindo lidar bem com todas as complexidades (e neuras) que a saudade traz.

Beijinhos